segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Recanto poético

O sonho encheu a noite
Extravasou pro meu dia
Encheu minha vida
E é dele que eu vou viver
Porque sonho não morre.

(Adélia Prado)

2 comentários:

Anônimo,  19 de dezembro de 2011 21:43  

Os degraus (Mário Quintana)

Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses,por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças,não subas,fica.
O mistério está na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...


Bjka!!!

LOYRA*SP 22 de dezembro de 2011 02:11  

"No alto daquele Cume
Plantei uma roseira
O vento no Cume bate
A rosa no Cume cheira
Quando vem a chuva fina
Salpicos no Cume caem
Formigas no Cume entram
Abelhas do Cume saem..."
NO CUME - FALCÃO

  © GAZETA MARINGAENSE O PORTA-VOZ DA COMUNIDADE. template Configurado por Carlos Jota Silva 2010

Voltar ao TOPO