domingo, 27 de novembro de 2011

Coisa do demo

“A meu ver, tatuar é querer parecer com os filhos de Baal. Os filhos de Deus não devem jamais querer imitá-los, mesmo que isso contrarie as regras deste mundo podre”.

Do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, afirmando que tatuar o corpo é coisa do demônio.

4 comentários:

jeferson,  27 de novembro de 2011 16:56  

Parafraseando o francês Denis Diderot (1713-1784), "Os homens jamais serão livres enquanto não seja estrangulado o último rei com as tripas do último padre."(ou pastor, bispo, e afins..)

JOSÉ ROBERTO BALESTRA 27 de novembro de 2011 23:27  

Eu não diria tanto assim do Coiso. Diria que tatuar o corpo é a maior prova de que o tatuado se considera um rascunho em sua própria essência, que nunca mais será passada a limpo porque se igualara a gado marcado a ferro, quente ou frio.

Aliás, há uma certa rejeição das coisas do campo, mas o homem e mulher atuais estão cada dia copiando mais as coisas matutas; piercing no nariz lembra a "formiga" na venta dos bois carreiros; tatuagem na perna lembra o gado da fazenda; orelhas com alargadores lembra os "brincos" de gado leiteiro... Quer mais ou tá bom?

Por isso rogo: - Valei-m' meu São Serapião, o povo novo anda ficando muito feião...

rgr 28 de novembro de 2011 14:17  

lavagem de dinheiro de dízimos e falsidade ideológica é Deus?

Anônimo,  30 de novembro de 2011 22:02  

Ele não deve gostar mesmo,o pagamento para a tatuagem fará falta no dízimo...se ele manda as crianças venderem os brinquedos e doar o dinheiro para a igreja...vamos pensar o que deste PODRE?

Bjka!!!

  © GAZETA MARINGAENSE O PORTA-VOZ DA COMUNIDADE. template Configurado por Carlos Jota Silva 2010

Voltar ao TOPO